Mais lidasPolítica

Felipe Cortez aposta nas redes sociais, mas prioriza diálogo “olho no olho” com eleitor

“Não temos nenhuma dificuldade em caminhar pelas ruas e conversar com o povo sobre nosso projeto”, diz o pré-candidato que reconhece as redes sociais como ferramenta importante no processo político

Pré-candidato a deputado estadual e secretário nacional do Podemos, Felipe Cortez, investe na comunicação com o eleitorado goiano através das redes sociais.
Porém, ele aponta que a prioridade na pré-campanha e campanha deste ano será o diálogo “olho o olho” com a população.

“As redes sociais podem e devem ser utilizadas pelo pré-candidato e candidato, mas nosso trabalho será feito em sintonia, ou seja, vamos continuar utilizando o virtual, mas sem esquecer de ouvir as pessoas em reuniões, encontros, caminhadas e outros eventos permitidos pela Legislação Eleitoral. Volto a reafirmar que o eleitor quer ouvir os candidatos pessoalmente e que lugar de político é na rua e no meio do povo”, alerta o pré-candidato.
Há algumas semanas, Cortez intensificou a presença nas redes sociais.

No Instagram, por exemplo, o pré-candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) se apresenta aos internautas, propõe a participação de todos na política, destaca as bandeiras que pretende defender, caso eleito, e também posta material de sua pré-campanha divulgado na imprensa.

“Política é diálogo, mais direitos, respeito às minorias, é a valorização da educação, saúde, segurança. Política é criar oportunidades e progredir para dar cidadania. É nela que vamos transformar vidas”, destacou recentemente em um post. Felipe Cortez defende ainda que durante a pré-campanha vai seguir dialogando com a população para identificar quais são as necessidades mais apontadas.

“O que tenho feito é conversar com as famílias goianas para entender quais são os anseios delas para que posso entrar na campanha sabendo o que, de fato, o goiano precisa. Política se faz com diálogo”, explica.
O pré-candidato completa. “Política é olho no olho, é ação, é trabalhar pelo coletivo. A política tem o poder de transformar vidas”.

Peças publicitarias de pré-campanha como cards e vídeos são postados diariamente.
Cortez, por exemplo, já destacou quais são as atribuições de um deputado estadual e a importância dessa figura política. Com frequência, também ressalta sua biografia na vida pública.


“Minha história na política tem início em 2006, na liderança de jovens. Assumi a presidência da Juventude do PSC estadual em 2010.Em 2012, ajudei a coordenar a campanha de Íris Rezende. Estive à frente do partido PHS, em 2016. Fui interventor desse partido em 11 importantes estados do Brasil, me tornando secretário nacional do PHS em 2017”, reforçou nas redes sociais. 

Ainda sobre a utilização das redes, Cortez defende que são ferramentas importantes na comunicação política e institucional, mas que não substituem o diálogo presencial com a sociedade.
“Recebemos sugestões, elogios, mensagem de apoio pelas redes sociais e críticas construtivas, mas não podemos pensar em fazer campanha atrás das telas.  Hoje, o eleitor quer olhar nos olhos do candidato e sentir a verdade. Não temos nenhuma dificuldade em caminhar pelas ruas e conversar com o povo sobre nosso projeto”, concluiu.

Leia a edição impresso digital

 

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo