Estado

Pagamento da 1ª parcela do Pé-de-Meia: quase 50 mil alunos goianos devem receber auxílio

Cerca de 50 mil alunos goianos estão aptos a receber a primeira parcela do Programa Pé-de-Meia do Governo Federal.
O programa é um incentivo financeiro-educacional, na modalidade de poupança, destinado a promover a permanência e a conclusão escolar de estudantes matriculados no ensino médio público.
O programa prevê o pagamento mensal de um auxílio de R$ 200 para o aluno matriculado na rede pública de ensino, além de um bônus de R$ 1 mil no final do ano letivo. Ao todo, cada estudante vai receber, ao final do ano letivo, R$ 9,2 mil.

Para receber o benefício, o aluno precisa ter se cadastrado no formulário do programa. O jovem precisa ser um estudante matriculado em escola pública, que esteja cursando o ensino médio ou participando do EJA (Educação para Jovens e Adultos); ter entre 14 e 24 anos; e fazer parte de família inscrita no Cadastro Único (CadÚnico).

Pagamento
Os pagamentos começou ontem, 26, de forma escalonada e de acordo com o mês de nascimento dos alunos. Os primeiros contemplados são os nascidos em janeiros e fevereiro.
A previsão do governo é encerrar os pagamentos em 3 de abril, para os nascidos em novembro e dezembro.
O depósito do primeiro incentivo, segundo o MEC, está baseado nas informações enviadas pelas redes de ensino municipal e estadual por meio do Sistema Gestão Presente (SGP).
Para quem não for contemplado neste primeiro período, o MEC informa que se ocorrerem correções e atualizações das informações referentes à matrícula, por parte das redes públicas de ensino médio, entre 9 de março e 14 de junho, o pagamento do Incentivo-Matrícula poderá ser feito até 1º de julho.

Pé-de-Meia
O Pé-de-Meia é um programa de incentivo financeiro-educacional, na modalidade de poupança, destinado a promover a permanência e a conclusão escolar de estudantes matriculados no ensino médio público. Por meio do incentivo à permanência escolar, o programa quer democratizar o acesso e reduzir a desigualdade social entre os jovens do ensino médio, além de promover mais inclusão social pela educação, estimulando a mobilidade social.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo