Mundo

Membros da UE concordam com ajuda de 50 bilhões de euros para Ucrânia

Todos os 27 membros da União Europeia (UE) concordaram nesta quinta-feira (1º) com um pacote de apoio adicional de 50 bilhões de euros para a Ucrânia. A informação foi dada pelo presidente do Conselho de Líderes da UE, Charles Michel, na plataforma de mídia social X.
“Isso garante um financiamento firme, de longo prazo e previsível para o país”, acrescentou.
O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse hoje que o Ocidente está tentando demonizar a Rússia para fazê-la parecer um inimigo.
Segundo ele, Washington tenta transferir o ônus do apoio à Ucrânia para os ombros dos contribuintes europeus.
Investigadores russos afirmaram que têm provas de que os militares ucranianos abateram o avião de transporte militar russo Il-76, na semana passada, com mísseis terra-ar Patriot fabricados nos Estados Unidos.
A Rússia tem dito repetidamente que a Ucrânia derrubou o avião Ilyushin Il-76 em 24 de janeiro, matando 74 pessoas a bordo. No voo estavam 65 soldados ucranianos capturados que, segundo Moscou, seriam trocados por prisioneiros de guerra russos.
Kiev, que está lutando contra as forças russas na Ucrânia, não confirmou nem negou que tenha derrubado o avião, mas contestou detalhes do relato de Moscou e pediu uma investigação internacional.
O Comitê Investigativo da Rússia disse que os soldados ucranianos na área de Lyptsi, região de Kharkiv, dispararam dois mísseis contra o avião.
Vídeo divulgado pelo comitê mostrou investigadores inspecionando fragmentos de mísseis no chão em local não especificado.
“Os fragmentos apreendidos no local, de acordo com suas características de design, geométricas e marcações disponíveis, são elementos estruturais do míssil guiado antiaéreo MIM-104A ,do complexo Patriot dos Estados Unidos, desenvolvido pelas corporações Raytheon e Hughes e fabricado pela Raytheon”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo