Mundo

Mãe e advogados de Alexei Navalny ainda estão sem acesso ao corpo

A mãe do ativista político Alexei Navalny, Lyoudmila, está sendo impedida de ter acesso ao corpo. Também os advogados da família foram expulsos do necrotério onde está o corpo do principal opositor do presidente russo, Vladimir Putin. A informação foi dada nesta segunda-feira (19) pela porta-voz da equipe de Navalny, acrescentando que os investigadores russos ainda não apuraram as causas da morte. As autoridades russas vão prolongar a fase de inquérito.
De acordo com a RTP em Moscou, apesar de circularem nas redes sociais imagens do suposto transporte do corpo, ainda não há certeza sobre a sua localização.
A polícia tenta impedir homenagens a Alexei Navalny, no espaço público e retira as flores que muitos deixam em homenagem a ele. A morte do ativista aumenta a repressão no país.

Sanções

O chefe da diplomacia europeia, Joseph Borrell, anunciou hoje que o regime de sanções para violações dos direitos humanos vai ser renomeado para homenagear Alexei Navalny, que morreu na sexta-feira (17).
“É necessário enviar mensagem de apoio à oposição russa” e à população que “continua a viver com medo”, disse Borrell, à entrada de uma reunião dos ministros do bloco com a diplomacia da União Europeia (UE), em Bruxelas.
O alto representante da UE para os Negócios Estrangeiros anunciou que vai ser apresentada, durante o encontro, proposta para renomear o regime de sanções.
“Para lhe prestar homenagem e honrar a sua memória vamos [a Comissão Europeia] propor aos ministros renomear o regime de sanções sobre direitos humanos com o seu nome e chamar-lhe Regime de Sanções sobre os Direitos Humanos Navalny, a fim de que esteja para sempre escrito no trabalho da UE a defender os direitos humanos”, afirmou.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo