Mundo

EUA avaliam imposição de sanções à Venezuela após decisão contra opositora: revisão da Política em curso

O governo dos Estados Unidos está considerando restabelecer sanções contra a Venezuela após a Suprema Corte do país ratificar a inelegibilidade da candidata de oposição à presidência, María Corina Machado. O anúncio foi feito neste sábado pelo porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller.
Washington havia anunciado uma flexibilização das medidas contra Caracas no ano passado, especialmente nos setores de petróleo e gás. No entanto, agora, em resposta aos acontecimentos recentes, os Estados Unidos estão revisando a política de sanções.
A decisão da Suprema Corte, que também confirmou a inelegibilidade do opositor Henrique Capriles, levou o governo dos EUA a reavaliar suas relações com a Venezuela. O porta-voz destacou que a revisão está sendo feita “com base neste evento e no recente ataque político que aponta contra os candidatos da oposição democrática e contra a sociedade civil”.
As ações recentes do governo venezuelano em relação à oposição democrática estão gerando preocupações, e os Estados Unidos estão sinalizando uma possível mudança na postura em relação às sanções. A medida visa enviar uma mensagem clara de repúdio a ações que minam o processo democrático e a participação política livre no país sul-americano.
A decisão da administração dos EUA dependerá da revisão em andamento, mas a possibilidade de impor ou intensificar sanções está agora na mesa, aumentando a pressão internacional sobre o governo venezuelano.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo